Projeto C.O.V.A.

Enterre-se nesta Cova se tiver coragem e ossos!!!

Aos Artistas Que Sobrevivem Nas Sombras Mais Inspiradoras E Aos Amantes Destas Sombras Na Forma De Arte, Poesia, Literatura E Música


Thor

Compartilhe

Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Thor

Mensagem  Elektra em Sex Nov 26, 2010 4:51 pm

THOR





Thor (nórdico antigo: Þórr, inglês antigo: Þunor, alto alemão antigo: Donar) é um deus de cabelos vermelhos e barba, Deus do trovão e dos céus,fazendo justamente seus raios com o seu martelo Mjolnir,que foi feito pelos Anões.Mjolnir é considerado o maior tesouro dos Deuses por ser a proteção contra os gigantes. Thor é associado ao trovão, e também é o Deus da chuva e das tempestades.

Conta-se que, enquanto crescia Thor tinha a tendência a mostrar frequentes acessos de ira. Dada a sua incrivel força, foi decidido que iria viver com Vingnir e Hlora, os guardiões do relâmpago, até que alcançasse a idade em que já pudesse controlar o seu temperamento.
Quando isso aconteceu Thor voltou a Asgard.

O palácio de Thor em Asgard chama-se Bilskirnir, que era maior que o Valhala.Tinha 540 salas para alojar todas as pessoas humildes após a sua morte, assegurando-lhes a felicidade eterna em igualdade para todos, para compensá-los de tudo o que na Terra tinham padecido.
Ele viaja numa carruagem puxada por dois bodes chamados Tanngnost e Tanngrisni.

Ele é o filho de Odin, o deus supremo de Asgard, e de Jord (Fjorgyn) a deusa de Midgard (a Terra). Durante o Ragnarök, Thor matará e será morto por Jörmungandr.

Thor era o único deus que não era permitido entrar em Asgard passando por Bifrost (a ponte do arco-iris). Temia-se que as suas pisadas , que não eram outra coisa senão trovões, poderiam destruir a magnifica ponte.
Assim quando Thor ia a Gladsheim tinha que dar uma grande volta, cruzando os rios Ormt e kormt e os arroios de Kerlaug.

Ele era grande para um deus, extremamente forte e um comilão (podendo comer uma vaca em uma única refeição). Thor adorava disputas de poder e era o principal campeão dos deuses contra seus inimigos, os gigantes de gelo. Os fazendeiros, que apreciavam sua honestidade simplória e repugnância contra o mal, veneravam Thor em vez de Odin, que era mais atraente para os que eram dotados de um espírito de ataque.

A arma de Thor era um martelo de guerra mágico, chamado Mjolnir (que lançava raios de luz) com uma enorme cabeça e um cabo curto e que nunca errava o alvo e sempre retornava às suas mãos. Ele usava luvas de ferro mágicas para segurar o cabo do martelo branco e o cinturão Megingjard que dobrava sua força.
Sua esposa era Sif, a deusa da colheita, com quem teve a filha Thrud, e de sua união com a giganta Jarnsaxa, teve os filhos Magni e Modi.

Os antigos escritores (Saxo, Adam de Bremen, Aelfric, Snorri) identificaram Thor com o deus Greco-Romano Júpiter porque ambos são filhos da Mãe-Terra, comandante das chuvas, dos raios e trovões, são protetores do mundo e da comunidade cujo símbolo era o carvalho, representando o tronco da família. Os animais de ambos deuses era o carneiro, o bode e a águia. Thor era sempre apresentado com seu martelo e Júpiter com seu ceptro. Thor matou a serpente Jormungand e Júpiter o dragão Tifon.

Thor gostava da companhia de Loki, apesar do talento desse embusteiro para colocar ambos em confusões. As histórias de suas aventuras estão entre as mais ricas da mitologia nórdica. No panteão nórdico, Thor era o destruidor do mal e o segundo maior expoente dos deuses Aesir.
Thor é ajudado por Thialfi, seu criado e mensageiro dos deuses (Hermes na mitologia grega e Mercúrio na mitologia romana).

No Ragnarok, a tarefa de Thor era matar a cruel Jormungand ou Serpente Midgard (uma serpente que envolve a Terra), cria de Loki.Thor mata a serpente na batalha de Ragnarok mas morre também devido ao seu veneno.
Os seus filhos herdam o martelo de seu pai.

Os anglo-saxões deram o nome de Thor ao quinto dia da semana, Thursday ou seja "Thor's day" (quinta-feira, em inglês).
Um dia, o martelo de Thor é roubado pelo gigante Thrym. Thor pede ajuda a Loki que, após consultar o ladrão, diz que o martelo só retornará se a mão de Freyja for dada ao gigante. Como Freyja recusa-se a desposar o gigante, Heimdall segere que Thor se vista como Freyja e vá ter com o gigante Thrym. Debaixo dos risos dos deuses, Thor concorda em ser adornado como noiva. O martelo de Thor é a maior defesa de Asgard e tem que ser recuperado. Então, Loki parte para Jotunheim levando Thor disfarçado como futura noiva de Thrym. O gigante recebe-os com grande pompa e serve-lhes muita comida e bebida. À mesa, Thor devora oito salmões e um boi inteiro e bebe 3 barris de hidromel. Ao comentário de Thrym de que nunca vira uma mulher comer tão vorazmente, Loki responde que Freyja não comia há oito dias de tão nervosa que estava com a noite de núpcias. Satisfeito com a resposta, Thrym ordena que tragam o martelo Mjollnir e que deponham-no sobre o colo da noiva para que ela seja abençoada com grande prole. Assim que Thor tem o martelo em seu colo, ele o empunha e revela-se como o Deus do Trovão. Thor massacra Thrym e todos os outros gigantes no salão.


Outra lenda conta que para vencer a Serpente do Mundo, Thor disfarçou-se de pescador e uniu-se ao gigante Hymir em seu barco. Thor pescou a besta usando, como isco a cabeça de um boi .Pegou a sua espada e quis matá-la com um só golpe , porém o temeroso Hymir cortou a linha e deixou a serpente regressar ao oceano , antes que Thor pudesse terminar o seu trabalho.

Outra história assegura que o gigante Hrungnir o desafiou a um duelo.O gigante tinha um coração e uma cabeça de pedra. Thjalfi, o companheiro de Thor, enganou o gigante fazendo-o parar em cima do seu escudo, para proteger-se de um golpe que viria por baixo. Thor então aproveitou para atacar por cima e destroçou com o seu martelo a cabeça do gigante.

Outra lenda conta que certa vez, quando os deuses estavam construindo suas moradas e já haviam terminado Midgard e Valhala, um artífice surgiu e ofereceu-se para edificar-lhes uma residência tão fortificada, que ali os deuses estariam perfeitamente protegidos das incursões dos gigantes do Gelo e dos gigantes da Montanha. Mas, como pagamento por esse trabalho, exigia a entrega da deusa Freya, juntamente com o sol e com a lua.
Os deuses concordaram com as suas condições, desde que o artífice se comprometesse a completar a empreitada sem o auxilio de mais ninguém e no período de um único Inverno. Caso alguma parte da obra estivesse inacabada no primeiro dia do verão ele deveria renunciar ao prémio prometido.
Em vista dessas exigências o artífice estipulou que teria de usar seu cavalo Svadilfair, o que, graças ao conselho de Loki, lhe foi concedido.
O artífice iniciou a obra no primeiro dia do Inverno e, durante a noite, deixava o seu cavalo carregando pedras para a construção. O enorme tamanho das pedras surpreendeu os deuses, e eles compreenderam claramente que o cavalo trabalhara muito mais que o seu mestre. O acordo, contudo, já estava acertado e confirmado por força de juramento solenes, já que sem essas precauções um gigante não poderia permanecer em segurança entre os deuses, especialmente quando Thor estava prestes a retornar de uma expedição que havia realizado contra certos demônios.

Quando o fim do Inverno se aproximou o edifício estava muito adiantado, e os baluartes já estavam altos e maciços o suficiente para caracterizar o local como inexpugnável. Em resumo, quando faltavam apenas três dias para o inicio do Verão, a única parte inconclusa da morada era a sua porta.
Então, os deuses sentaram-se em seus tronos de justiça e passaram a discutir sobre quem os teria aconselhado a entregar Freya numa barganha desse tipo, o que naturalmente mergulharia os céus na escuridão, pois o gigante levaria consigo o sol e a lua.
Todos eles concordaram que o único que poderia ter dado um conselho deste tipo seria Loki, o autor de tantas maldades, e que este deveria ser executado de modo cruel caso não articulasse uma forma de prevenir o artífice de terminar a sua tarefa, obtendo a recompensa combinada. E já estavam prestes a agarrar Loki quando este, apavorado, prometeu sob juramente, que, não importava o que isso lhe pudesse custar, encontraria uma saída para que o homem perdesse o seu prémio.
Naquela mesma noite, quando o homem se dirigia com Svadilfair ao edifico de pedra, uma égua saiu, de repente, da floresta e começou a relinchar. O cavalo fugiu de seu dono e correu para a floresta atrás da égua, o que forçou o homem a seguir o cavalo, e, assim perdeu-se uma noite inteira, e quando chegou a alvorada, o trabalho não havia progredido como de costume. O homem percebendo que não conseguira completar a tarefa, reassumiu a sua verdadeira estatura gigantesca. Foi então que os deuses viram claramente que se tratava de um gigante da Montanha que se infiltrara entre eles. Vendo que não mais estavam presos ao juramento chamaram Thor, que imediatamente veio para lhes prestar auxilio, e, erguendo o seu martelo, pagou ao trabalhador o seu salário, não com o sol ou com a lua, nem mesmo o enviando de volta para Jotunheim, pois ao primeiro choque do martelo a sua cabeça foi despedaçada e o seu corpo lançado ao Niffleheim.


Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Thor

Mensagem  Elektra em Sex Nov 26, 2010 4:52 pm

SIF





Sif, é a deusa da colheita e da fertilidade, casada com Thor deus dos trovões e mãe de Uller deus da justiça e do julgamento, Sif é a deusa da habilidade em combate.

Sif aprecia muito guerreiros leves e habilidosos, que não necessitam só de força bruta para vencer suas batalhas.

Os cabelos de Sif eram negros como a noite, até o dia em que o deus das travessuras Loki, cortou seu cabelo numa brincadeira, então Thor pediu aos anões para que fizessem um novo cabelo para sua mulher, então os anões pegaram fios da luz do sol e fizeram um cabelo dourado para a deusa, e com os os anões eram seres muito inteligentes eles criaram uma maneira do cabelo criar raiz em sua cabeça.

De acordo com a profecia Sif vai morrer no Ragnarok, mas não foi explicado como e por quem.

Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Thor

Mensagem  Elektra em Dom Maio 15, 2011 1:31 pm

MJOLNIR





O mais importante símbolo de Thor é o martelo, Mjölnir (destruidor,aquilo que esmaga) ,que na pré-história escandinava surgia sob a forma de um machado - relacionado à fertilidade e aos fenômenos atmosféricos. O martelo de Thor, também se relaciona com os aspectos míticos de ferreiro do deus, ao criar trovões e relâmpagos.
Talhado de forma bem característica, o instrumento é representado como uma das mais temíveis armas, capaz de aplainar montanhas. Embora geralmente reconhecido e ilustrado como um martelo, Mjölnir é algumas vezes mencionado como um machado
No século XIII, no “Edda em Prosa”, Snorri Sturluson relata que os Svartálfar Sindri e Brokk produziram o Mjölnir por ordem de Loki. Ele teria sido criado pelos filhos de Ivaldi numa aposta contra o deus Loki.
O Edda em Prosa dá um sumário das qualidades especiais do Mjölnir quando Thor, com o Mjölnir:
... seria possível atacar tão firmemente como ele desejasse, qualquer que fosse sua finalidade, e o martelo nunca falharia, e se ele o arremessasse contra algo, ele nunca falharia o alvo e nunca voaria para além do alcance de sua mão, e quando ele quisesse, se tornaria tão pequeno que poderia ser carregado dentro de sua túnica.
Na mitologia nórdica, os trovões seriam Thor usando seu martelo (sendo esse o motivo de ele ser chamado de deus do trovão).
O Mjölnir é tão pesado que só Thor, com sua força gigantesca e usando o cinto Megingjard consiga levantá-lo. O martelo também é o símbolo da força para os nórdicos, e se acredita que quem carrega um consigo terá força e boa sorte. Por isso, era de costume entre os atiradores de martelos levar um pingente na forma de "mjölnir" para as competições e batalhas, acreditando que Thor iria ajudá-los.
Existem evidências de que o culto ao martelo continuou na Era Viking e de serem propiciadores de fertilidade feminina para o casamento. O uso de pingentes com a forma do martelo foram um dos grandes elementos de identidade pagã no final da Era Viking e segundo vários pesquisadores, serviu como uma resposta ao uso quotidiano de cruzes em pescoços dos cristãos convertidos. Recentemente, diversos formatos de pingente do martelo são vendidos em todo o mundo, demonstrando não somente a permanência do símbolo, mas também, a grandiosidade do mito de Thor na cultura e no imaginário contemporâneo, que atinge de forma impressionante o cinema, a literatura, os quadrinhos/banda desenhada e as artes plásticas em geral.







Conteúdo patrocinado

Re: Thor

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 9:21 pm


    Data/hora atual: Sex Dez 02, 2016 9:21 pm