Projeto C.O.V.A.

Enterre-se nesta Cova se tiver coragem e ossos!!!

Aos Artistas Que Sobrevivem Nas Sombras Mais Inspiradoras E Aos Amantes Destas Sombras Na Forma De Arte, Poesia, Literatura E Música


Dream Theater

Compartilhe
avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Dream Theater

Mensagem  Elektra em Sex Dez 10, 2010 5:09 pm

DREAM THEATER





Dream Theater é uma banda de metal progressivo originária nos Estados Unidos e formada em 1985 sob o nome de Majesty, por John Myung(baixo),John Petrucci,(guitarra) e Mike Portnoy,(bateria) colegas no colégio Berkley de música. Petrucci convidou o seu colega de escola Kevin Moore para os teclados e Chris Collins outro amigo foi recrutado para os vocais.
Os três amigos abandonaram os estudos para se dedicarem totalmente á banda.Moore acabou por fazer o mesmo.

No inicio de 1986 fizeram vários concertos locais, e a banda gravou uma série de Demos,entituladas The Majesty demos.Os primeiros 1000 exemplares esgotaram em 6 meses, e as cópias em cassette tornaram-se populares no submundo do Metal progressivo.estas cassettes ainda hoje existem apesar de terem sido lançadas oficialmente em cd através de Mike Portnoy (editora YtseJam Records).

Em Novembro de 1986 Chris Collins abandona a banda devido a "diferenças criativas"e após um ano Charlie Dominici, muito mais velho e experiente do que qualquer um deles assume o lugar.
Com Dominici veio a estabilidade aos Majesty, e aumentaram os shows ao vivo.

Muito pouco tempo depois de Dominici entrar a banda foi forçada a mudar o nome Majesty, já era pertença de uma banda de jazz.
Dream Theater, foi uma sugestão do pai de Mike, nome de uma sala de espetáculos na Califórnia.

Com Dominici,gravam o primeiro disco da banda, intitulado When Dream and Day Uniteem 1989.. O disco foi bem aceito pela crítica e bem difundido nas rádios, que possibilitou um reconhecimento dos fãs e shows em pequenos clubes, sempre lotados, pois a editora Mechanic não permitia mais.Dominici foi pouco depois despedido por "diferenças criativas e pessoais" tendo actuado a última vez na abertura de um concerto dos Marillion.

Após a saída de Dominici a banda lutou para se desvincular da editora Mechanic e começou a procurar outro vocalista enquanto trabalhava novos temas.Fizeram audições para mais de 200 candidatos, entre os quais John Arch (dos Fates Warning),mas nenhum foi escolhido.

Em meados de 1990 num concerto em Nova York os Dream Theater apresentaram Steve Stone como novo vocalista.Cantou três temas antes da banda o despedir por "uma performance menos do que adequada".
Passaram mais cinco meses e a banda continuava a escrever temas instrumentais.Foi por esta altura que escreveram a maioria daquilo que viria a ser o album Images And Words em 1992.

Em finais de 1991, Kevin James LaBrie da banda de GlamMetal Winter Rose voou do Canadá para Nova York para uma audição e após três temas foi de imediato contratado.
Uma vez recrutado LaBrie decidiu não ser conhecido pelo primeiro nome no intuito de não deixar a banda com dois Kevins e dois Johns.

Em 1992, lançam o album Images and Words que se torna de imediato um sucesso, atingindo a platina no Japão e ouro nos EUA. Obrigando-os a uma tour mundial.São convidados para abrir alguns shows dos Iron Maiden.

Quando estavam a gravar o terceiro disco o tecladista Kevin Moore resolve abandonar a banda para seguir carreira solo. Sem um substituto para Kevin, terminaram as gravações de Awake () que rapidamente conquistou o mercado americano e europeu. Pouco depois o lugar de Moore seria ocupado por Derek Sherinian (que havia tocado em turnês com os Kiss e Alice Cooper).

Em 1995 foi lançado o EP A Change of Seasons, contendo a gigantesca faixa homônima (com seus 23:09 minutos) e ainda alguns covers ((Funeral For a Friend/Love Lies Bleeding, de Elton John, "Perfect Strangers", do Deep Purple, as fusões de The Rover, Achilles Last Stand e The Song Remains The Same, do Led Zeppelin, e de In The Flesh?, Carry On Wayard Son, Bohemian Rhapsody, Lovin Touchin, Squeezin, Cruise Control e Turn It On Again, respectivamente do Pink Floyd, Kansas, Queen, Journey, Dixie Dregs e Genesis) gravados ao vivo no Ronnie Scott's Jazz Club, em Londres.

O quarto álbum, Falling into Infinity, chegou em 1997 com músicas um pouco mais melódicas, não tão agressivas quanto Awake. O disco apresenta uns Dream Theater mais focados em canções (com passagens instrumentais tradicionais ainda) e acessibilidade devido a pressão da gravadora para que a banda tivesse sucesso comercial. O tiro saiu pela culatra, embora o disco mesmo em suas canções mais acessíveis seja excelente. Na verdade, é incorrecto dizer que Derek Sherinian influenciou a banda a compor canções mais comerciais, já que ele compôs as partes mais técnicas do álbum. Basta também ver os discos solo do tecladista. Devido à pressão da gravadora, Mike Portnoy quis deixar a banda, mas foi convencido a ficar, já que ainda havia a turnê do álbum a ser realizada. No entanto, conforme já mencionado trata-se de um álbum excelente. Antes de o disco sair, a banda entrou em tour, inclusive passando pelo Brasil, em 1997.

Em 1998, a banda lançou o seu segundo disco ao vivo, Once In a Live Time e um video/DVD chamado 5 Years in a LiveTime, com os principais momentos da banda nos últimos 5 anos. Após isso,o teclista foi dispensado, alegando que com o disco ao vivo estavam encerrando uma fase de sua história e, por fim, inserindo Jordan Rudess no lugar de Derek.

Em Outubro de 1999, foi lançado Scenes From a Memory, um álbum descrito por Mike Portnoy como algo que ele sempre quis fazer. O álbum teve grande sucesso e repercurssão.

Durante a turnê mundial a banda gravou, em Nova York, um DVD contando com uma super-produção. O show, de três horas e meia, seria lançado com um CD triplo. A data do lançamento, infelizmente, coincidiu com os atentados de 11 de Setembro de 2001, e mais infeliz ainda, a capa do CD trazia as torres gêmeas dentro de chamas. Todos os CDs foram recolhidos e a capa refeita, trazendo o símbolo da banda no lugar da maçã (que fazia alusão à cidade de Nova Iorque - "Big Apple") e das torres.
Entretanto, alguns poucos CDs com a capa original, com as torres gêmeas em chamas, continuam nas mãos de fãs e colecionadores. Tais CDs passaram a ser considerados raridades.

Mas isso não abalou a criatividade da banda, que se fechou para gravar um novo álbum, um disco duplo, experimental e controverso, intitulado Six Degrees of Inner Turbulence, lançado em 2002. Trazia músicas extensas no primeiro CD, e um épico impressionante de 42 minutos de duração, dividido em 8 partes no segundo CD.

Após a turnê mundial do álbum ser bem sucedida, lançaram, no final de 2003, o álbum Train of Thought, que, como o álbum anterior muda um pouco a linha musical da banda, levando a crítica severas de fãs antigos. Um álbum mais pesado do que os álbuns anteriores, não deixando o progressivo, nem a virtuosidade e a técnica da banda de lado.

Lançam um DVD em álbum triplo, Live at Budokan. Gravado no Budokan Hall, em Tokyo - Japão, local onde grandes bandas e músicos como Beatles, Ozzy Osbourne, Eric Clapton e Bob Dylan já tocaram.
O DVD traz as principais faixas do álbum Train of Thought e faixas dos outros álbuns, dando destaque para um medley instrumental mostrando toda a técnica e destreza dos integrantes da banda chamado de Instrumedley, que passa por trechos de várias músicas instrumentais dos Dream Theater, inclusive por algumas dos Liquid Tension Experiment, projeto instrumental paralelo dos membros da banda.

Em meados de 2005 a banda lança seu oitavo álbum, Octavarium, marcando vinte anos da existência da banda, caracterizado como algo "incrivelmente lindo" pelo baterista Mike Portnoy. Destaque para mais uma música épica, Octavarium, com seus 24 minutos. Destaca-se também a continuação da compilação de Portnoy Alcoholics Anonymous Suite.

Os Dream Theater andaram em tour durante 2005/2006 a celebrarem os seus 20 anos de carreira.Durante um show a 2 de Agosto de 2005 em Dallas prestaram tributo ao guitarrista de Pantera, Dimebag Darrell ao cantarem o tema Cemetery Gates no encore.A juntar a isso surgiram em palco os músicos Russell Allen, Burton C. Bell e Dave Mustaine, que cantaram ao lado de LaBrie esse tema.

A banda, que no dia 1° de abril de 2006 gravou um DVD em Nova York para comemorar seus 20 anos de carreira, surpreendeu o público tocando clássicos e músicas do último CD com a presença de uma orquestra, o DVD foi lançado dia 29 de agosto do mesmo ano, intitulado Score.

Systematic Chaos foi lançado em Junho de 2007.

Em 2008 surge uma compilação Greatest Hit (...and 21 Other Pretty Cool Songs). O título do álbum é uma brincadeira referindo-se à música "Pull Me Under",

Um novo DVD duplo chamado Chaos in Motion 2007–2008 com músicas de shows da turnê Chaos in Motion foi lançado pela Roadrunner Records em 23 de setembro de 2008; A edição especial inclui três CDs com o áudio das músicas do DVD.

A banda entrou em estúdio em setembro de 2008, para então começar o novo álbum, ainda sem título definido, que tem como previsão de lançamento meados de 2009. De acordo com Mike Portnoy, no seu fórum, o álbum terá elementos de todos as antigas gravações, do conceitual Octavarium ao pesado Train of Thought.



MEMBROS

James LaBrie - Vocal,percurssão, (1991-presente)
John Myung - Baixo, Chapman stick (1985-presente)
John Petrucci - Guitarra, segundo vocal (1985-presente)
Mike Portnoy - Bateria,percurssão,segundo vocal (1985-presente)
Jordan Rudess - teclados, Continuum, Lap steel guitar (1999-presente)

EX MEMBROS

Chris Collins - vocais (1985-1986)
Charlie Dominici - vocais (1986-1989)
Kevin Moore - teclados (1985-1994)
Derek Sherinian - teclados, segundo vocal(1994-1999)

DISCOGRAFIA

When Dream and Day Unite (1989)
Images and Words (1992)
Awake (1994)
A Change of Seasons (1995)- EP
Falling Into Infinity (1997)
Metropolis, Pt. 2: Scenes From A Memory (1999)
Six Degrees of Inner Turbulence (2002)
Train of Thought (2003)
Octavarium (2005)
Systematic Chaos (2007)
Greatest Hits( And 21 other pretty cool songs) (2008)
Black Clouds & Silver Linings (2009)


ALBUNS AO VIVO

Live at the Marquee (1993)
Once in a Livetime (1998)
Live Scenes from New York (2001)
Live at Budokan (2004)
When Dream And Day Reunite (2004)
Score (2006)
Chaos in Motion (2008)

SINGLES

Pull Me Under (do álbum Images And Words) (1992)
Another Day (do álbum Images And Words) (1992)
The Silent Man(do álbum Awake) (1994)
Lie (do álbum Awake) (1994)
Hollow Years (do álbum Falling Into Infinity) (1997)
Through Her Eyes (do álbum Metropolis, Pt. 2: Scenes From A Memory) (2000)
As I Am (edição de rádio, do álbum Train Of Thought) (2003)
Panic Attack (edição de rádio, do álbum Octavarium) (2005)
Constant Motion (do álbum Systematic Chaos) (2007)


COLECTÂNEAS

Greatest Hit (...and 21 Other Pretty Cool Songs) (2008)

COVERS

The Number of the Beast (Iron Maiden) (2002)
Master of Puppets (Metallica) (2004)
Dark Side of the Moon (Pink Floyd) (2006)
Made in Japan (Deep Purple) (2006))


DVDs

Images and Words: Live in Tokyo (1993)
5 Years in a LIVEtime (1998)
Metropolis 2000: Scenes from New York (2001)
Images and Words: Live in Tokyo / 5 Years in a LIVEtime (2004) (DVD relançando os dois vídeos anteriores juntos)
Live at Budokan (2004)
Score: 20th Anniversary World Tour (2006)
Chaos in Motion 2007-2008 (2008)








Última edição por Elektra em Sex Dez 10, 2010 5:20 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Sex Dez 10, 2010 5:18 pm





A banda é conhecida pela qualidade técnica de cada um de seus integrantes, tendo ganhado vários prêmios por revistas especializadas. São muito respeitados por grandes nomes do rock e metal, tendo colaborado com vários outros músicos de renome. Um exemplo famoso, John Petrucci foi nomeado como o terceiro guitarrista do G3, juntamente com Steve Vai e Joe Satriani, seguindo a trilha de guitarristas como Eric Johnson, Robert Fripp e Yngwie Malmsteen.


Este é o simbolo da banda, o Majesty







Ao longo de sua carreira, os setlists do Dream Theater foram ficando cada vez maiores, mais diversos e menos restritivos. O exemplo mais claro disso é a sua política de setlist rotativo. Cada noite de uma turnê tem seu setlist idealizado por Portnoy com um processo meticuloso que assegura que este será completamente único. Factores como os setlists de cidades percorridas são levados em conta para assegurar que as pessoas que assistem à banda várias vezes numa mesma área não vejam as mesmas canções sendo interpretadas várias vezes; e inclusive o setlist da última vez em que a banda esteve numa cidade leva-se em conta para o benefício dos fãs que vêem à banda em turnês sucessivas.
Para que isso seja possível, a banda se prepara para tocar a maior parte de seu repertório em qualquer apresentação, dependendo do que Portnoy decidir para a noite. Este processo também requer o emprego de um sistema de luz bastante complexo que utiliza iluminação pré-configurada para cada canção.

A duração é outro elemento único nos concertos do Dream Theater. Os concertos de suas turnês mundiais, desde Six Degrees of Inner Turbulence são do tipo "An evening with..." ("Uma noite com..."), no qual a banda apresenta-se por pelo menos três horas, com um descanso e nenhuma banda de abertura. O espetáculo gravado para Live Scenes from New York teve duração de quase quatro horas (LaBrie gentilmente se desculpou após o concerto por um "set tão curto"), e resultou na hospitalização de Portnoy, por intoxicação alimentar após o show.

avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Sex Dez 10, 2010 5:23 pm

JAMES LABRIE






Kevin James LaBrie nasceu a 5 de Maio de 1963 em Penetanguishene, uma cidade em Ontário no Canadá.

Os pais de James dizem que ele aos 3 anos de idade andava pela casa a cantarolar,e a imitar tudo o que ouvia na rádio.

Inspirado pelo pai começou a tocar bateria aos 5 anos de idade.Os pais contam que foi a bateria que impediu que James destruisse a casa, pois para além de cantarolar ele batucava em todo lado.

Aos 6 anos de idade começa a repetir vocais diferentes , era óbvio que a sua voz era muito madura para um menino de 6 anos.E na escola os professores puseram-no em aulas de canto.

Entretanto os pais,irmãos e tios tinham um quarteto de canto que James veio a fazer parte ,mas a sua verdadeira paixão era o rock.

Aos 14 anos James cantava e tocava bateria em várias bandas.Mas o cantar é que se evidenciou e era importante para James, relegando a bateria para segundo lugar.

Aos 18 anos mudou-se para Toronto, Canadá, para perseguir os seus sonhos de música.

Aos 21 começo a ter treino vocal com uma professora de canto renomada chamada Rosemary Patricia Burns.

Depois de trabalhar com várias bandas nop Canadá.James torna-se o vocalista dos Winter Rose,uma banda de glam metal e lançam um album homónimo em 1987.

Entretanto Pierre Paradis que era o manager da banda Voi Vod falou a James sobre um projecto a solo com a Aquarius records, e também lhe falou numa banda de Nova York chamada Dream Theater que procurava um vocalista...o resto como se diz é história.
James envia uma cassette e parte para Nova York para uma audição, e foi escolhido entre 200 candidatos.

Como a banda já tinha dois John(Myung e Petrucci) e dois Kevin, LaBrie adoptou o segundo nome como nome artistico James LaBrie.

Durante toda a sua carreira musical, James tornou-se um vocalista admirado e respeitado,no rock progressivo.
O seu incrivel, distinto e intenso poder vocal grangearam-lhe o respeito tanto de fans como de criticos.
Como vocalista dos Dream Theater e convidado em numerosos projectos paralelos (Fates Warning, Shadow Gallery,Trent Gardner,Ayeron,Frameshit só para citar alguns), James ajudou a definir o som do metal progressivo para o próximo milénio.
Participou em diversos tributos entre os quais aos Rush, Emerson Lake & Palmer, e Queen.

Em 1999 lançou o seu primeiro trabalho a solo o cd MullMuzzler , Keep it to Yourself seguido de James LaBrie's MullMuzzler 2,lançado a 11 de Setembro de 2001.
Em Março de 2005 deixou o nome de MullMuzzler e lançou o terceiro album Elements of Persuasion,que é sem dúvida nenhuma o ponto mais alto da sua carreira a solo.

Desde 2004 que , LaBrie trabalha com a True Symphonic Rockestra project, ao lado de Thomas Dewald, Vladimir Grishko, Dirk Ulrich, Christopher Jesidero, Sandro Martinez, Paul Mayland, Marvin Philippi, e Igor Marin. O seu album "Concerto In True Minor - 3 Rock Tenors" foi lançado no iTunes e para download no Amazon a 28 de Março de 2008 pela Brainworx and Marinsound.

Acidente:

A 29 de Dezembro de 1994, enquanto estava de férias em Cuba, LaBrie sofreu uma intoxicação alimentar gravíssima, e ao vomitar fez uma ruptura das cordas vocais .
Foi visto por três especialistas de garganta e todos lhe disseram que não havia nada a fazer a não ser descansar o máximo possível
No entanto a 12 de Janeiro de 1995 e contra as indicações médicas começou a digressão do album Awake, onde a sua voz esteve longe do normal, situação que só se regularizou em 1997.
Mas em 2000 na digressão do Scenes From A Memory a sua voz ficou quase completamente destruída, para LaBrie foi um mau momento como cantor.Ficou deprimido e chegou a pensar abandonar a banda .Os colegas ficaram do seu lado e impediram-no de sair.
Depois da digressão Six Degrees Of Inner Turbulence a sua voz voltou, devido ao tempo e treino.

Antes do acidente, LaBrie em gravação atingia um limite de D2 a A5. No entanto após o estrago nas cordas vocais ele foi forçado a parar de incorporar notas altas nos temas dos Dream Theater ainda que continue a tentar cantar temas antigos como "Another Day", "Take the Time", "Voices" e "Learning to Live".
Apesar de já ter recuperado a maioria do seu alcance vocal ,LaBrie tende a evitar usá-lo nos estúdios de gravação.A nota mais alta que cantou recentemente foi um raro grito F#5 no album Octavarium.

Com tudo isto LaBrie continua a provar que ainda limitado consegue recriar os seus temas mais clássicos durante os concertos ao vivo, atingindo F#5 em "Learning to Live", e por vezes chegando ao mais alto A5 em performances como "Lines in the Sand".

No entanto os danos causados na ruptura das cordas vocais também criou efeitos irreversíveis no seu alcance vocal, e como resultado os Dream Theater agora cortam o terceiro verso do tema "Take the Time" ao vivo a fim de pouparem LaBrie.

LaBrie ainda hoje continua a practicar com a Miss Burns e encoraja outros vocalistas a manterem sempre um treino técnico.

A sua inspiração musical vem de artistas de vários géneros como Metallica, Ludwig van Beethoven, Nat King Cole, Queen e Sting.

Quando não está em digressão ou a gravar, James adora acampar,ler e fazer esqui.Os seus autores favoritos são Anne Rice, Dee Brown, Robert Utley e Forest Carter. James vive em Toronto, Canadá com a esposa Karen ,a filha Chloe, e o filho Chance Abraham.
É o único membro dos Dream Theater que vive fora dos EUA.








avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Sex Dez 10, 2010 5:25 pm

JOHN PETRUCCI





John Peter Petrucci nascido a 12 de Julho de 1967 cresceu em Kings Park, Nova York, uma pequena cidade de Long Island.

O seu primeiro contacto com a música foi aos 8 anos devido á sua irmã que tinha aulas de orgão e por isso podia ficar acordada até depois da hora de dormir estipulada pelos pais para practicar,John tentou dar o golpe, mas não teve muita sorte.

John começou a tocar guitarra aos 12 anos quando foi convidado pelo amigo Kevin Moore (que mais tarde viria a tornar-se o primeiro teclista dos Dream Theater).
Um auto didacta, a tentar imitar os seus idolos,as suas influências incluem include Steve Morse, Al DiMeola, Steve Howe, Allan Holdsworth, Stevie Ray Vaughan, Randy Rhoads, Joe Satriani, Steve Vai, Alex Lifeson, Yngwie Malmsteen, Rush, Yes, Iron Maiden, The Dregs e Metallica.

John cedo percebeu a sua paixão e a excelência do instrumento consumiu-o durantes os anos que viriam.

Pratica cerca de 6 horas por dia num esforço de se suplantar e aperfeiçoar as suas técnicas como guitarrista.

Aos 18 anos depois de terminar a escola, foi para o colégio Berklee de música em Boston ao lado do seu amigo de infância John Myung onde conheceram Mike Portnoy e rápidamente formaram o núcleo do que viriam a ser os Dream Theater.

Petrucci é normalmente associado aos Dream Theater mas também faz parte de um projecto paralelo chamado Liquid Tension Experiment e já participou em outras bandas como convidado.

Petrucci lançou um video "Rock Discipline", que cobre uma série de aquecimentos , exercicios para evitar acidentes quando se toca , acordes e várias técnicas relacionadas com o mundo da guitarra, uma espécie de manual.

Petrucci também lançou um livro "Guitar World presents John Petrucci's Wild Stringdom", que é uma compilação de colunas que ele escreveu para a revista Guitar World magazine.

Em 2001 foi convidado por Joe Satriani e Steve Vai para os acompanhar na popular digressão G3, que o expôs a um massivo número de fans e o inspiraram a gravar um album a solo.Suspended Animation foi lançado a 1 de Março de 2005.
O sucesso da digressão foi tal que voltou a repeti-la em 2005,2006,e 2007.

Petrucci também escreveu e gravou dois temas para um jogo da Sega Saturn chamado: Necronomicon. Petrucci é um fanático por jogos da Sega e nunca vai em digressão sem levar um.

Petrucci é casado com Rena Sands, uma guitarrista da banda de heavy metal Meanstreak, e tem três filhos,SamiJo e Reny (gémeos), e Kiara.
É practicante de bodybuilding.

Petrucci é respeitado pela sua capacidade habilidade de tocar vários estilos, uma das mais notáveis é a sua rápida alternância que requer um senso de sincronização entre as duas mãos .
Já tocou seis vezes ao lado de Joe Satriani e Steve Vai na sua anual digressão G3.

As revistas da especialidade, fans sistemáticamente votam em Petrucci como um dos melhores guitarristas do mundo...e ele é um dos virtuosos.










Última edição por Elektra em Sex Dez 10, 2010 5:28 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Sex Dez 10, 2010 5:27 pm

MIKE PORTNOY




Michael Stephen Portnoy nascido a 20 de Abril de 1967 em Long Island Nova York.
É baterista e co-produtor ao lado de John Petrucci dos últimos 5 albuns dos Dream Theater.

Mike é casado com Marlene que conheceu quando a banda Meanstreak, em que Marlene e Rena Petrucci, esposa de John, tocavam juntas, abriu alguns shows dos Dream Theater. Ele já é pai de dois filhos, uma menina chamada Melody Ruthandrea e um menino Max John. Seus hobbies são além de assistir seriados de tv e desenhos, cuidar de seu cão e de seu gato.

O seu pai trabalhava com DJ numa estação de rádio local, o que talvez o tenha feito apreciar a música desde tenra idade quando ouvia Queen,Led Zeppelin,The Who,Yes,The Beatles.
Apesar de ter começado a tocar sózinho bateria, mais tarde começou a ter lições de música.

Durante este período tocou em bandas locais Intruder, Rising Power e Inner Sanctum, as duas últimas lançaram inclusive um album.
Ele deixou os Inner Circle após ter ganho uma bolsa de estudo para Berklee College of Music em Boston onde conheceu Petrucci, Myung, que abandonou pouco depois.

As maiores influências de Portnoy vem do baterista dos Rush Neil Peart e guitarrista/compositor Frank Zappa, Terry Bozzio, Vinnie Colaiuta, Peter Criss, Simon Phillips, John Bonham, Vinnie Paul, Carl Palmer, Keith Moon, Ringo Starr, Phil Collins, Bill Bruford, and bands such as Rush, The Beatles, Queen, Yes, Led Zeppelin, The Who, Genesis, Emerson, Lake & Palmer, Pink Floyd, Tool, Meshuggah, Pantera, Muse, Metallica, Megadeth, Jellyfish, Iron Maiden, KISS, Phish, Deep Purple, Radiohead, Umphrey's McGee, U2 e Jane's Addiction.

Portnoy ganhou 23 prémios da revista Modern Drummer incluindo:

"Best Up & Coming Talent" (uma vez ),"Best Clinician" (duas vezes), "Best Educational Video/DVD" (duas vezes), "Best recorded performance" (seis vezes) e "Best Progressive Rock Drummer" (por doze anos consecutivos),é também a segunda pessoa mais jovem(aos 37 anos )a ser nomeada para o Rock Drummer Hall of Fame desde Neil Peart que foi nomeado em 1983 (com 31 anos), e continua até hoje a ser o único baterista de Metal a ser nomeado.

É também conhecido por ser um cataclismo para encontrar outras bandas de rock progressivo tais como : Transatlantic, Liquid Tension Experiment, e O.S.I. (com o ex membro Dream Theater o teclista Kevin Moore).

Lançou 3 videos de intruções : "Progressive Drum Concepts", "Liquid Drum Theater","In Constant Motion".

Lançou vários bootlegs oficiais no seu web site , incluindo gravações das sessóes de estúdio dos albuns dos Dream Theater: Six Degrees of Inner Turbulence, Train of Thought, Octavarium.

Lançou bootlegs de tributos a bandas do Hammer of the Gods (aos Led Zeppelin), Yellow Matter Custard (The Beatles), Cygnus and his Sea Monsters (Rush), and Amazing Journey (The Who).

Tocou também em 2004 num show com a banda de Trash Metal Overkill.




avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Sex Dez 10, 2010 5:30 pm

JOHN MYUNG






John Ro Myung nascido a 24 Janeiro de 1967 Illinois de pais Coreanos, cresceu em Kings Park Long Island .

Aos 5 anos tocava violino que tocou até aos 15, idade em que lhe pediram para tocar baixo numa banda local.
Depois de terminar os seus estudos, entrou com o seu amigo john Petrucci no colégio Berklee College of Music.Onde como já referi conheceu Mike Portnoy e os três formaram o inicio do que seriam os Dream Theater.

Antes de integrar os Dream Theater fez parte de diversos projectos entre os quais Platypus com
Rod Morgenstein, Ty Tabor e o ex-Dream Theater Derek Sherinian. Também é membro de The Jelly Jam, que consiste no mesmo line-up de Platypus,mas sem o Sherinian. Áparte destes grupos já surgiu como convidado em outros grupos.

As suas influências incluem Chris Squire, Steve Harris, Geddy Lee e Cliff Burton, e as suas respectivas bandas: Yes, Iron Maiden, Rush, and Metallica.

John é casado com Lisa Martens Pace, a baixista da banda Meanstreak.....Outros dois membros da banda Rena Sands e Marlene Apuzzo são casadas com outros membros dos Dream Theater John Petrucci e Mike Portnoy respectivamente.

Myung tem a reputação de ser o mais "misterioso" o mais sossegado dos membros da banda.Especialmente em comparação com Portnoy, que é muito expressivo tanto em palco como em videos.
Alguns fans já fizeram piadas ácerca disso afirmando que nunca ninguém o ouviu falar.
É claro que ele fala!Tanto nos DVDs como no seu video de intruções assim como com os fans que conhece nos shows.E se o tema de conversa for técnicas de baixo então aí não se cala.
O seu espirito misterioso ainda aumentou mais quando num concerto na Alemanha quando "atacou" James LaBrie, para espanto da audiência e membros da banda.Mais tarde na biografia da banda Lifting Shadows viria a ser revelado que ele foi desafiado a fazê-lo numa aposta de cerca de 200 dólares e ninguém pensou que ele fosse capaz...

Myung é famoso pelos seus principios de treino.Myung é o único músico conhecido que faz aquecimento depois de um show.
John Petrucci afirmou que ele e Myung quando estiveram em Berklee fizeram um acordo de practicar sempre pelo menos 6 horas por dia....por isso Myung toca sempre mais um pouco após o show para completar as 6 horas.




avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Sex Dez 10, 2010 5:33 pm

JORDAN RUDESS





Jordan Rudess (nascido Jordan Rudes) a 4 de Novembro de 1956.
Nascido no seio de uma familia judia , o seu talento ao piano foi reconhecido por um professor de 2º grau da escola.Aos nove anos entrou na famosa Juilliard School of Music Pre-College Division para aulas de piano clássico.
Na adolescência o seu interesse por sintetizadores e por música rock foi crescendo, e contra a vontade dos seus pais e professores abandonou a escola e dedicou-se aos teclados .

Depois de tocar em vários projectos durante os anos 80, ganhou reconhecimento internacional quando foi considerado em 1994 "Melhor Talento"após o seu album a solo.
Duas bandas ficaram interessadas nele: The Dixie Dregs e os Dream Theater, ambas o convidaram para se juntar como membro.Rudess escolheu os The Dixie Dregs pois aí seria só um trabalho em part-time e ele queria tempo livre para a sua familia.

Durante este período com os Dreggs ele formou um duo de poder com o baterista Rod Morgenstein quando num concerto todos os instrumentos ficaram sem energia e só Rudess e Morgenstein tinham os instrumentos a trabalhar e improvisaram na hora até os técnicos de palco resolverem o assunto.

A química entre os dois foi tal que decidiram actuar juntos de forma regular sob o nome de Rudess/Morgenstein Project mais tarde conhecido por RMP, e desde então já lçançaram um album de estúdio e um album ao vivo.

Rudess volta a encontrar os Dream Theater quando ele e Morgenstein fizeram a primeira parte de um show dos Dream Theater na América do Norte.

Em 1997 quando Portnoy foi convidado a formar os Liquid Tension Experiment sob o selo da Magna Carta Records, Rudess foi o escolhido para os teclados ao lado de Tony Levin e John Petrucci.Na gravação dos dois albuns foi evidente para Portnoy e Petrucci de que Rudess era a pessoa que os Dream Theater precisavam.Voltaram a convidá-lo e desta vez aceitou.Derek Sherinian saiu e deu lugar a Rudess.

Em 2001 fez uma performance com John Petrucci e lançaram um cd sob o nome de An Evening With John Petrucci and Jordan Rudess.Sem contar com este Rudess tem mais onze albuns lançados a solo.

Arrival (Cassette) (1988)
Listen (CD) (1993)
Secrets of the Muse (CD) (1997)
Resonance (CD) (1999)
Unplugged (CD) (2000)
Feeding the Wheel (CD) (2001)
4NYC (CD) (2002)
Christmas Sky (CD) (2002)
Rhythm of Time (CD) (2004)
Prime Cuts (CD) (2006, compilation)
The Road Home (CD) (2007, tribute album)

As suas influências são Keith Emerson, Rick Wakeman e Patrick Moraz. E as suas bandas favoritas incluem Gentle Giant, Yes, Genesis, Pink Floyd, Emerson Lake and Palmer, King Crimson, Jimi Hendrix, Autechre, e Aphex Twin






avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Qua Fev 16, 2011 4:54 pm

WHEN DREAM AND DAY UNITE






A Fortune in Lies
Status Seeker
Ytse Jam
The Killing Hand
I. The Observance
II. Ancient Renewal
III. The Stray Seed
IV. Thorns
V. Exodus
Light Fuse and Get Away
Afterlife
The Ones Who Help to Set the Sun
Only a Matter of Time






avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Qua Fev 16, 2011 4:58 pm

IMAGES AND WORDS





Pull Me Under
Another Day
Take the Time
Surrounded"
Metropolis Pt. 1: The Miracle and the Sleeper
Under a Glass Moon
Wait for Sleep
Learning to Live



avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Qua Fev 16, 2011 5:06 pm

AWAKE






6:00
Caught in a Web
Innocence Faded
A Mind Beside Itself: I.
A Mind Beside Itself: II.
A Mind Beside Itself: III.
The Mirror
Lie
Lifting Shadows Off a Dream
Scarred
Space-Dye Vest






CHANGE OF SEASONS







A Change Of Seasons
Funeral For A friend
Love Lies Bleeding
Perfect Strangers
The Rover
Achilles Last Stand
The Song Remains The Same
The Big Medley






FALLING INTO INFINITY





New Millenium
Peruvian Skies
Hollow Years
Burning My Soul
Hell´s Kitchen
Lines In The Sand
Take Away My Pain
Just Let Me Breathe
Anna Lee
Trial Of Tears




avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Qua Fev 16, 2011 5:08 pm

METROPOLIS PT2 : SCENES FROM A MEMORY






Act I
Scene One : Regression
Scene Two: I. Overture 1928
II.Stange Déjà vu
Scene Three: I. Through My Words
II.Fatal Tragedy
Scene Four: Beyond This Life
Scene Five: Through Her Eyes

Act II
Scene Six: Home
Scene Seven: I. The Dance Of Eternity
II.One Last Time
Scene Eight: The Spirit Carries On
Scene Nine: Finally Free






avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Qua Fev 16, 2011 5:12 pm

SIX DEGREES OF INNER TURBULENCE






The Glass Prison
Blind Faith
Misunderstood
The Great Debate
Disappear
Overture
About To Crash
War Inside My Head
The Test That Stumped Them All
Goodnight Kiss
Solitary Shell
About To Crash - Reprise
Losing Time / Grand Finale




TRAIN OF THOUGHT






As I Am
This Dying Soul
Endless Sacrifice
Honor Thy Father
Vacant
Stream Of Consciousness
In The Name Of God






OCTAVARIUM





The Root of All Evil
The Answer Lies Within
These Walls
I Walk Beside You
Panic Attack
Never Enough
Sacrificed Sons
Octavarium





avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Qua Fev 16, 2011 5:29 pm

SYSTEMATIC CHAOS







In The Presence of Enemies Pt.1
Forsaken
Constant Motion
The Dark Eternal Night
Repentance
Prophets Of War
The Ministry of Lost Souls
In The Presence of Enemies Pt.2




GREATEST HITS (and 21 other pretty cool songs)






Pull Me Under (2007 Remix)
Take The Time (2007 Remix)
Lie (Single Edit)
Peruvian Skies
Home (Single Edit)
Misunderstood (Single Edit)
The Test That Stumped Them All
As I Am
Endless Sacrifice
The Root Of All Evil
Sacrificed Sons

Disc 2: (The Light Side)

Another Day (2007 Remix)
To Live Forever
Lifting Shadows Off A Dream
The Silent Man
Hollow Years
Through Her Eyes (Alternate Album Mix)
The Spirit Carries On
Solitary Shell (Single Edit)
I Walk Beside You
The Answer Lies Within
Disappear




BLACK CLOUDS AND SILVER LININGS





A Nightmare to Remember
A Rite of Passage
Wither
The Shattered Fortress
The Best of Times
The Count of Tuscany



avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Qua Set 07, 2011 2:11 pm

Depois de refeita do choque posso atualizar o tópico. Crying or Very sad


PORTNOY ABANDONOU OS DREAM THEATER



O baterista e fundador do DREAM THEATER, Mike Portnoy, a 8 de setembro de 2010, deixou a banda. Na carta de Mike, que pode ser acessada no seu facebook, ele explica os motivos de sua saída.



"Estou prestes a escrever algo que nunca imaginei que fosse escrever:

Após 25 anos, decidi deixar os Dream Theater (banda que fundei, liderei e amei verdadeiramente por um quarto de século).

Para várias pessoas isto será um choque completo e também provávelmente será incompreendido por alguns, mas por favor acreditem que não é uma decisão impensada. É algo com o que vinha lutando desde mais ou menos o último ano.

Após ter experiências tão incríveis tocando com os Hail, Transatlantic e Avenged Sevenfold neste último ano, concluí tristemente que me divirto mais e me relaciono melhor com esses outros projetos do que o que tenho com os Dream Theater há algum tempo.

Por favor não me interpretem mal,adoro os meus colegas dos DT de verdade e temos uma longa história de amizade que nos une profundamente.Mas acho que realmente precisamos de uma pausa.

Os Dream Theater sempre foi o meu bebê e eu tomei conta desse bebê cada dia e momento da minha vida desde 1985 - 24 horas por dia, 365 dias por ano. Estar de férias com os DT não significa não ter responsabilidades (mesmo quando estávamos "parados")... sempre estive a trabalhar e muito além do que a maioria das pessoas sãs fariam por uma banda.

Mas cheguei a conclusão de que a máquina DT estava começando a me desgastar e realmente precisava de uma pausa da banda com o intuito de salvar meu relacionamento com os outros membros e manter meu espírito dos DT alimentado e inspirado.

Nós temos estado num ciclo de escrever/gravar/fazer turnês por quase 20 anos agora (em que eu tomei conta de CADA aspecto sem uma folga) e enquanto alguns meses têm sido muito necessários, eu honestamente esperava que o grupo pudesse simplesmente concordar comigo tendo uma espécie de "hiato" para recarregarmos nossas baterias e "salvar-me de nós mesmos".

Infelizmente, discutindo isto com eles, eles determinaram que não compartilham dos meus sentimentos e decidiram continuar sem mim ao invés de dar um descanso. Eu até mesmo me ofereci para fazer alguns trabalhos ocasionais ao longo de 2011 (contra meus desejos iniciais), mas não era para ser...

Enquanto dói sinceramente para mim só de pensar em Dream Theater sem Mike Portnoy (infernos, meu pai nomeou a banda!!), eu não quero ficar no caminho deles, então optei por me sacrificar e simplesmente deixar a banda para não segurá-los contra seus desejos...

Curiosamente, acabei de ler uma entrevista que dei recentemente em que me perguntaram sobre o futuro do DT e falei sobre "sempre seguir seu coração e ser fiel a si mesmo". Infelizmente, preciso dizer que neste momento em específico, meu coração não está com os Dream Theater... e eu simplesmente iria ignorar minhas emoções e NÃO seria fiel a mim mesmo se continuasse motivado por obrigação sem tirar as férias que eu senti que necessitava.

Desejo a eles o melhor e espero que a música e o legado que criamos juntos seja curtido por fãs nas próximas décadas. Estou orgulhoso de cada álbum que fizemos, cada música que escrevemos e cada show que tocamos.

Sinto muito aos fãs do DT desapontados pelo mundo... eu realmente tentei salvar a situação e fazer funcionar. Eu realmente só queria uma pausa (não uma separação), mas felicidade não pode ser forçada e precisa vir de dentro.

Vocês, fãs dos DT, são os maiores fãs do mundo e, como vocês todos sabem, sempre trabalhei duro por vocês e espero que continuem comigo na minha futura jornada musical, não importa aonde isso possa me levar - e como todos vocês conhecem minha ética de trabalho, com certeza não haverá escassez de projetos futuros do MP!

Infelizmente,

Seu destemido ex-líder e baterista,

Mike Portnoy"




Sempre considerei que um dos membros mais sacrificados de uma banda é o baterista, devido ás exigências fisicas, e consigo entender que Mike Portnoy precisa-se descansar, compreendo que uma banda como os Dream Theater que há 25 anos dá tudo a 110% não consiga reduzir o ritmo, pois está sempre habituada ao máximo....agora porra! O Mike Portnoy era o fundador da banda!Custava muito tirarem umas férias para ele descansar?










avatar
Elektra
Admin
Admin

Mensagens : 980
Data de inscrição : 19/05/2010

Re: Dream Theater

Mensagem  Elektra em Qua Jan 25, 2012 1:37 pm

A DRAMATIC TURN OF EVENTS






On The Back Of Angels
Buil Me Up,Break Me Down
Lost Not Forgotten
This Is The Life
Bridges In The Sky
OutCry
Far From Heaven
Breaking All Illusions
Beneath The Surface


É o primeiro álbum da banda com Mike Mangini na bateria após a saída do baterista fundador Mike Portnoy, em Setembro de 2010.

O álbum foi escrito, gravado, mixado e masterizado entre janeiro e junho de 2011 no Estúdio Cove City Sound em Long Island, Nova Iorque. Foi produzido por John Petrucci e mixado por Andy Wallace.


Conteúdo patrocinado

Re: Dream Theater

Mensagem  Conteúdo patrocinado


    Data/hora atual: Sex Jun 23, 2017 7:22 am