Projeto C.O.V.A.

Enterre-se nesta Cova se tiver coragem e ossos!!!

Aos Artistas Que Sobrevivem Nas Sombras Mais Inspiradoras E Aos Amantes Destas Sombras Na Forma De Arte, Poesia, Literatura E Música


A Magia Da Natureza

Compartilhe

Inominável Ser
Admin
Admin

Mensagens : 793
Data de inscrição : 19/05/2010
Idade : 40
Localização : Onde vivem os mortos

A Magia Da Natureza

Mensagem  Inominável Ser em Dom Maio 26, 2013 12:15 am



La Vague - 1896 - Adolphe William Bouguereau




A ÁGUA


O Grande Mar

Tece O Seu Poder

E Gerações Nascem

Das Águas Eternas

Nas Quais As Forças

São Mais Verdadeiras

E Moldam Toda Correnteza

De Todas As Esferas

De Tudo Das Maravilhas

Presentes Nos Mundos

Que São Visíveis

E Nos Mundos

Que São Invisíveis

As Das Águas Da Criação

Formando A Água Do Todo

São Maravilhas Para Os

Que Verdadeiramente Nadam

Para Os Que

Verdadeiramente Sabem

Nadar

Água

Tu És A Mãe

Da Luta De Cada Ser

Diante Das Ondas

Todas Contrárias!

Água

Tu És A Mãe

Das Verdadeiras Correntezas

Conduzentes Ao Descobrir

Da Verdadeira Estrada!

Água

Tu És A Mãe

Direcionando Todo Filho Vosso

Imerso Na Infinita Imensidão

Das Coisas Da Criação

No Grande Mar

Dos Grandes Mares

E Nos Grandes Oceanos

Do Grande Oceano!

Nado!

Nado!

Nado!

Água

É O Meu Eterno Bálsamo!

Água

É O Meu Eterno Batizar-Me!

Água

É O Meu Eterno Purificar-Me!

Curo-Me Em Ti

Água

Qual Dragão De Fogo

Que Acende Mais Alta

A Sua Chama

Quando Em Ti Amado

Se Torna!

Banhai A Criação

Banhai Os Seres

A Toda Criação

Vosso Bálsamo Purificador

Vosso Batismo Purificador

Vossa Oculta Purificação!

Inomináveis Saudações a todos!

Água...

Aqua vitae...

Água...

Aqua abundantius...

Água...

Aqua principium...

Água...

Aqua felix...

Água...

Aqua aurum...

Água...

Aqua optimus...

Água...

Aqua mirbilis...

Água...

Aqua sanctis...

Correndo por todo patamar invisível em nosso redor, sem parar, sem jamais parar, levando em Suas Correntes todas as impurezas e todas as necessárias Formas e Forças, A Água é O Líquido Originador Da Vida. Os antigos acreditavam na Fonte Da Juventude, a dar esta conjuntamente com a Eternidade e que foi buscada por Alexandre, O Grande (356 a.c – 323 a.c), conforme crê-se a partir de determinados relatos. Relacionada ao batismo, é uma imensa fonte de purificação do ser que adentra na vida humana, pois sua ligação com A Vida é concebida por todas as Tradições Esotéricas. Têm-se Nela Ritmos E Conteúdos Que Velam Pelo Correr De Todas As Coisas, gerando o crescer de toda planta, nutrindo o solo, alimentando os mares, alimentando os rios, alimentando os oceanos, alimentando a todos que tem sede, como disse Jesus de Nazaré em João, capítulo quatro:

Aquele que beber da água que eu lhe der, nunca sentirá sede; a água que eu lhe der se tornará, nele, o poço da vida eterna.


No Todo, o Elemento Eterno Água concebe todos os Fluxos Vitais Das Coisas. Seu Poder Purificador sagra aos que sabem de Sua Verdadeira Onda. Seu Poder De Derramar-Se Eternamente conhecido é pelos que pescam todas as maravilhas de suas caminhadas. Os simbolismos são vários, as águas terrestres, Faces Da Grande Água Da Criação, por toda a parte, por todo canto, giram e giram e giram ininterruptamente, não podendo ser removidas de seus determinados horizontes pelos Construtores deste mundo e pela Deusa Gaia, a própria Terra. Portanto, os crimes ocasionados pelas poluições de rios, lagos, mares e oceanos ofende ao Líquido Da Vida e é um crime mesmo contra Este, o qual, no batismo, seja de qual religião ou seita for, banhou o corpo de cada ser humano poluidor de rios, mares, lagos e oceanos. Micea Eliade (1907-1986) assim fala acerca do batismo:

Imersão na água simboliza o retorno à pré-forma, total regeneração, um renascimento, pois a imersão é a diluição das formas, a reintegração no amorfismo da pré-existência; e o emergir da água é a repetição do ato da criação, no qual a forma foi expressa pela primeira vez.


Os homens sequer imaginam o que significa A Água e em sua insana busca de “engrandecimento” e “evolução” e “progresso” avançam sobre suas manifestações terrestres qual predadores insanos e inadequadamente alocados em um mundo que é 90% formado de água. Irônico... Muito irônico assim agir o ser humano...

A Água é ligada aos signos de Câncer (PALAVRA-CHAVE: IMPRESSIONABILIDADE), Escorpião (PALAVRA-CHAVE: RENOVAÇÃO) e Peixes (PALAVRA-CHAVE: IMPRESSIONABILIDADE). Aparece ainda relacionado a diversos outros horóscopos, como o Chjnês e o Asteca. Em geral, suas tendências, em indivíduos livres de outras influências, tornam toda personalidade com aspectos mui profundos e inacessíveis à maioria humana. Como as correntezas dos mares e dos oceanos, os Filhos Da Água, puros, silenciosamente, mutavelmente, tecem as suas caminhadas como se fossem inexistentes, trabalhando, à sua maneira, pelos objetivos que pode alcançar e pelo que pode no mundo realizar em prol dos seus semelhantes.

A Deusa Afrodite, nascida no mar, da espuma formada dos órgãos sexuais de Urano, arrancados por seu filho Cronos. Maria, mãe de Jesus de Nazaré, simbolizada pelo Elemento. A Sefirah Binah, da Árvore Sefirótica, ligada ao Elemento, denominada A Mãe, O Trono, O Grande Mar. A Água ligada é diretamente a simbolismos do Feminino em suas mais diversas Manifestações. Ligada à Lua, Ela, A Água, também está, pois aquela influencia da mesma maneira toda coisa terrestre. A Água e A Lua são representantes do subconsciente, das profundezas humanas mais inacessíveis, mais abismais, onde pouco se conhece, onde pouco se tem acesso, onde poucos descem e retornam a ponto de não mais serem os mesmos de antes. Carl Gustav Jung (1875-1961) dizia que sonhar com o mar é projetar a imagem do subconsciente na consciência adormecida e que, se a atenção voltar-se para aquele, sua revelação surgirá na consciência, e descoberta será a fonte de água da vida, A Fonte De Água Da Vida...

Mergulhem em vosso subconsciente...

Nadem em vosso subconsciente...

As águas densas e profundas do subconsciente revelarão o vosso Verdadeiro Ser.


As Ondinas, em Magia, são evocadas através de uma poderosa oração. São criaturas superiores habitantes das águas correntes e diretamente ligadas aos Poderes Divinos Da Água. Eis a Oração Das Ondinas, uma parte da Conjuração Dos Quatro:

Rei terrível do mar, vós que tendes as chaves das cataratas do céu e que encerrais as águas subterrânesas nas cavernas da terra; rei do dilúvio e das chuvas da primavera, a vós que abris as nascentes dos rios e das fontes, a vós que ordenais à umidade, que é como o sangue da terra, de tornar-se seiva das plantas, nós vos adoramos e vos invocamos. A nós, vossas móveis e variáveis criaturas, falai-nos nas grandes comoções do mar, e tremeremos diante de vós; falai-nos também no murmúrio das límpidas águas, e desejaremos o vosso amor. Ó imensidade na qual vão perder-se todos os rios do ser, que sempre renascem em vós! Ó oceano das perfeições infinitas! Altura que vos mirais na profundidade; profundidade que exalais na altura, levai-nos à verdadeira vida pela inteligência e pelo amor! Levai-nos à imortalidade pelo sacrifício, a fim de que sejamos considerados dignos de vos oferecer, um dia, a água, o sangue e as lágrimas, para remissão dos erros. Amém.






Les Naiades De La Mer - c. 1860 - Gustave Doré


_________________

Cova Abismal De Poemas Sombrios

    Data/hora atual: Sex Dez 02, 2016 9:16 pm